Eleição de Boris Johnson provocará demissões no governo

Eleição de Boris Johnson provocará demissões no governo
De  Luis Guita
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Philip Hammond, ministro das finanças britânico, anunciou que se demitirá caso Boris Johnson venha a ser primeiro-ministro.

PUBLICIDADE

Antes de ser afastado por Boris Johnson, Philip Hammond vai demitir-se.

O ministro das Finanças da Grã-Bretanha, afirmou, este domingo, que renunciará, na quarta-feira, antes de ser demitido por Boris Johnson.

"Tenho a certeza de que não vou ser demitido porque vou demitir-me antes de chegarmos a esse ponto. É o que pretendo. Assumindo que Boris Johnson será o próximo primeiro-ministro, eu entendo que as condições para servir no seu governo incluiriam a aceitação de uma saída ( da União Europeia) sem acordo a 31 de outubro. Isso é algo que eu jamais poderia assinar," declarou Philip Hammond.

Os britânicos esperam mais demissões de quem não se identifica com o provável futuro primeiro-ministro Boris Johnson. Entre os possíveis políticos que podem vir a abandonar o Governo estão o ministro da Economia, Greg Clark, e o ministro do Desenvolvimento Internacional, Rory Stewart.

O nome do novo morador do número 10 de Downing Street será anunciado na terça-feira.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Primeiro-ministro escolhido por 0,2% da população britânica

Deputados britânicos aprovam relatório que conclui que Boris Johnson mentiu sobre "Partygate"

Boris Johnson mentiu de forma deliberada aos deputados britânicos