Irão promete defender Estreito de Ormuz

Irão promete defender Estreito de Ormuz
Direitos de autor Reuters (αρχείου)
Direitos de autor Reuters (αρχείου)
De  Miguel Roque Dias com Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Sobe a tensão entre o Irão e o Reino Unido devido ao arresto de um petroleiro de pavilhão britânico, pelas forças Iranianas. O Governo de Hassan Rouhani garante que irá defender o Estreito de Ormuz. O Governo britânico negou ter enviado um mediador para o Irão.

PUBLICIDADE

Teerão avisa que qualquer alteração ao "status quo" do Estreito de Ormuz irá abrir as portas a uma "perigosa confrontação", segundo fontes citadas pela agência Reuters.

A tensão entre o Irão e o Reino Unido tem vindo a subir, nos últimos dias depois do arresto de um petroleiro britânico pela marinha iraniana.

O presidente Hassan Rouhani garantiu que o país vai continuar a defender o Estreito de Ormuz.

"A Guarda Revolucionária apreendeu, bravamente e poderosamente, esse petroleiro britânico, que violava a lei, porque se recusava a obedecer a todas as ordens e regulamentos. Na minha opinião, foi uma ação muito precisa e correta. O mundo inteiro deveria estar grato à Guarda Revolucionária por manter a segurança no Estreito de Ormuz".

De acordo com o operador sueco Stena, os 23 tripulantes do Stena Impero, de pavilhão britânico, estão bem.

Esta quarta-feira, o Governo britânico negou ter enviado um mediador para o Irão para discutir a libertação do petroleiro, após terem surgido notícias, na comunicação social, a garantir o contrário.

O petroleiro foi arrestado, na sexta-feira, pelas forças iranianas por, alegadamente, ter abalroado um navio de pesca iraniano no Estreito de Ormuz.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Hassan Rouhani garante que Irão vai ultrapassar sanções dos EUA

Irão considera que patrulha europeia do golfo é "provocação"

Líder supremo do Irão admite poucos danos no ataque a Israel: "O que importa é a vontade iraniana"