Última hora
This content is not available in your region

Parlamento espanhol vota segunda tentativa de governo de Pedro Sanchez

euronews_icons_loading
Parlamento espanhol vota segunda tentativa de governo de Pedro Sanchez
Direitos de autor  REUTERS/Sergio Perez
Tamanho do texto Aa Aa

Em Espanha, Pedro Sanchez dá o tudo por tudo para formar o governo e evitar novas eleições, sem ter de dar ao Podemos, os cinco ministérios que o partido exigiu.

O chefe do executivo em exercício enfrenta, ao princípio da tarde, a segunda votação do parlamento, na qual já não necessita de uma maioria absoluta, mas necessita de um acordo para garantir os 42 votos dos deputados do Podemos.

O partido de Pablo Iglesias, nascido em 2014 de um movimento de protesto contra a austeridade, reclama uma vice-presidência e cinco ministérios, uma exigência que o PSOE considera "inadmissível".

A contra-proposta dos socialistas é: três ministérios e uma vice-presidência e está fora de questão deixar ao Podemos pastas como: o Interior, a Justiça, a Defesa, os Negócios Estrangeiros ou as Finanças.

Sem acordo, Pedro Sanchez terá até ao dia 23 de setembro para encontrar uma solução de governo, ou então os espanhóis voltam às urnas, pela quarta vez em quatro anos.

Com acordo, dá-se início ao primeiro governo de coligação em Espanha desde o fim da guerra civil.