Última hora
This content is not available in your region

Terrorista pode testemunhar contra a Arábia Saudita

euronews_icons_loading
Terrorista pode testemunhar contra a Arábia Saudita
Tamanho do texto Aa Aa

O alegado cérebro dos ataques de 11 de setembro de 2001 disponibilizou-se para testemunhar contra a Arábia Saudita.

Caso a acusação não peça a pena de morte para ele, Khalid Sheikh Mohammed promete ajudar indivíduos e empresas na ação contra a Arábia Saudita por responsabilidade no atentado terrorista.

A oferta do antigo membro da Al-Qaida consta de uma carta apresentada no Tribunal Distrital em Manhattan pelos advogados que representam pessoas individuais e coletivas que exigem milhares de milhões de dólares de indemnização por danos.

O Governo de Riade nega qualquer envolvimento no atentado, de 11 de setembro de 2001, no qual aviões sequestrados se despenharam nas torres do World Trade Center, em Nova Iorque, no Pentágono, no estado da Virgínia, e num campo da Pensilvânia. Morreram 2996 pessoas, incluindo 19 terroristas.

Khalid Sheikh Mohammed encontra-se detido na prisão de Guantánamo e enfrenta, para já, a pena capital.