A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

A longa espera dos requerentes de asilo

A longa espera dos requerentes de asilo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A teoria é simples, na prática o pedido de asilo deixa milhares de migrantes literalmente à espera nas ruas francesas. O processo é bem mais longo do que as autoridades locais gostam de admitir e pode arrastar-se durante anos.

Oliver é um dos migrantes que tentou a sua sorte, arriscou a travessia do Mediterrâneo para chegar a França em 2015 mas desde então a sua situação não sofreu alterações.

O sudanês admite que chegou ao país para pedir asilo e tentar obter documentos para trabalhar mas queixa-se que em França sem documentos não se consegue encontrar trabalho nem casa.

De acordo com a legislação, o pedido deve ser efetuado até noventa dias depois da chegada ao país. Apesar da ajuda de algumas Organizações Não Governamentais, a verdade é que a maior parte dos requerentes de asilo fica entregue à sua sorte. A burocracia francesa não é para todos...

SOT Pierre Henry, Diretor da France terre d'asile

"Como conseguir asilo? Dirigindo-se à prefeitura para se registar no sítio onde chegou. Depois apresentando a candidatura às autoridades francesas responsáveis pela proteção dos refugiados e apátridas. Em teoria é simples, na prática é bastante mais complicado."

A França é um de cinco países que irá acolher passageiros do Gregoretti, retidos desde sábado na Sicília. Estes terão direito a tratamento prioritário, os restantes, continuarão à espera da conclusão do seu processo.