A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Franceses pedem #JustiçaporSteve após identificação de corpo do jovem

Franceses pedem #JustiçaporSteve após identificação de corpo do jovem
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A notícia da descoberta do corpo, no rio Loire, de um jovem desaparecido desde 22 junho na sequência de uma carga policial durante a Festa da Música, em Nantes, precipitou várias reações nas redes sociais.

Steve Maia Caniço, um lusodescendente de 24 anos, foi visto pela última vez num concerto de música tecno na cidade francesa, durante a tradicional Fête de La Musique, que se assinalou em vários pontos do país.

Na altura, a festa degenerou em distúrbios. As autoridades foram chamadas a intervir e várias pessoas caíram à agua. 14 pessoas foram socorridas pelos bombeiros, mas de Steve nem notícias. Até o corpo ser identificado, em avançado estado de decomposição, esta terça-feira.

O desaparecimento provocou uma vaga de indignação à escala nacional e coincidiu com o período de intervenção da polícia. As imagens divulgadas da carga policial mostraram a utilização de gás lacrimogéneo e balas de borracha contra os jovens.

#JusticepourSteve

Nas redes sociais, multiplicou-se a mensagem #JusticepourSteve (Justiça pelo Steve), aumentando a pressão sobre a atuação da polícia.

O uso da força foi duramente criticado, entre alegações de uma resposta demasiado dura. Chegaram a fazer-se comparações com a atuação policial em relação aos elementos que integram o movimento dos coletes amarelos.

Manifestantes e políticos exigiram respostas depois do episódio que avaliaram como mais um caso de uso desnecessário de força. Muitos também questionaram como foi possível as autoridades locais autorizarem um evento desta magnitude sem exigir a instalação de uma barreira ao longo do rio.

Esta terça-feira, o primeiro-ministro francês disse que as conclusões do relatório da Inspeção Geral da Polícia não estabelecem qualquer relação entre a intervenção e o desaparecimento de Steve.

Edouard Philippe acrescentou que será efetuada uma nova investigação.

De acordo com o primeiro-ministro, o relatório referiu dificuldades relacionadas com a intervenção da polícia, incluindo o arremesso de projéteis contra as autoridades, que obrigou ao uso de gás lacrimogéneo.

Esta terça-feira realizaram-se, também, várias homenagens a Steve Maia Caniço, incluindo um momento de silêncio em Bordeaux e uma mensagem de pesar em Paris, que será depois enviada para Nantes.