Última hora

Professores húngaros protestam valor do salário no Instagram

Professores húngaros protestam valor do salário no Instagram
Tamanho do texto Aa Aa

Professores que decidiram mostrar o valor do salário, o número de anos no ensino e os custos relacionados com a profissão nas redes sociais. Criaram uma campanha no Instagram para mostrar ao mundo que, na Hungria, os jovens professores ganham, aproximadamente, 500 euros por mês.

Os professores do ensino especial também acreditam que não estão a receber o devido reconhecimento.

Em 2013, o partido Fidesz criou um sistema para aumentar os salários no ensino público, depois das alterações ao salário mínimo. Apesar de ter sido muito bem recebida, a ideia foi abandonada um ano depois.

Na Hungria, a diferença entre o salário médio no setor privado e o salário médio dos professores é maior do que em qualquer outro estado membro da UE. Os salários pouco competitivos também acabam por não atrair os mais jovens para a profissão de professor.

"Por causa dos baixos salários há cada vez menos pessoas interessadas na profissão de professor. São menos de 3 mil os professores recém-formados que começam a trabalhar todos os anos e 5 mil os que se reformam. Se esta tendência continuar, o total de 150 mil professores pode ser reduzido para metade, nos próximos 15 anos'', conclui o jornalista da euronews Daniel Bozsik.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.