EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Navios de resgate aguardam no mar por desembarque de migrantes

Navios de resgate aguardam no mar por desembarque de migrantes
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Navios de resgate aguardam no mar por desembarque de migrantes, mas portos de Itália e Malta mantêm-se fechados à entrada de embarcações humanitárias.

PUBLICIDADE

Passava já das quatro horas da manhã, quando, este sábado, o navio Open Arms terminou o resgate de 39 pessoas num pequeno barco de madeira, ao largo de Malta.

Às autoridades maltesas, O Open Arms pediu para desembarcar as 160 pessoas que levava já a bordo, mas apenas os migrantes resgatados durante a madrugada tiveram permissão para pisar terra firme.

Ainda esta semana, também Itália recebeu um apelo semelhante vindo de Richard Gere. O ator e ativista norte-americano pediu ao governo transalpino para ajudar os migrantes a bordo do navio de resgate há mais de uma semana no mar.

Momentos de espera também vividos a bordo do Viking, uma embarcação norueguesa, operada pelas organizações humanitárias SOS Mediterrâneo e Médicos Sem Fronteiras (MSF), que resgatou mais de 80 migrantes de um bote de borracha da Líbia.

No Twitter, os Médicos Sem Fronteiras alertaram para o perigo a que as pessoas resgatadas estão expostas, mas o ministro italiano do Interior, Matteo Salvini, permanece inabalável e pediu à embaixada da Noruega que encontrasse um porto seguro para aquela embarcação com a bandeira do país.

"A informação que temos é que eles ficaram no mar por vários dias, por isso sentem-se absolutamente exaustos. Agora as crianças estão a brincar no convés, mas consigo sentir um ambiente de grande silêncio à minha volta, o que significa que estão realmente exaustos e precisam de descansar um pouco", conta Luca Fontana, médico da MSF, a bordo da embarcação.

De acordo com um decreto recente do governo italiano, qualquer navio que entre em águas nacionais sem autorização arrisca-se a uma multa de um milhão de euros.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Tribunal autoriza "Open Arms" em águas italianas

Malta recusa receber navio "Open Arms"

Canárias recebem dezenas de migrantes por dia e já duplicaram centros de acolhimento