Última hora
This content is not available in your region

Conte renuncia e acusa Salvini

euronews_icons_loading
Conte renuncia e acusa Salvini
Tamanho do texto Aa Aa

Giuseppe Conte apresentou na noite desta terça-feira a demissão ao presidente italiano.

Com a saída do chefe do governo de Roma termina a frágil coligação entre o “Movimento 5 Estrelas” e a “Liga”, que esteve no poder durante pouco mais de um ano.

Antes do encontro com Sergio Mattarella, no discurso no Senado, Conte acusou Matteo Salvini de provocar esta crise governamental e de, deliberadamente, derrubar o governo.

"O Ministro do Interior mostrou que tem a intenção de agir de acordo com o interesse pessoal e do seu partido".

Na resposta, Salvini e afirmou que não tem medo do julgamento dos eleitores italianos.

"Eu faria tudo de novo. Não me arrependo de nada. Lamento que me tenha aturado durante um ano inteiro. Não tinha percebido que era um desafio".

Nos últimos meses, Luigi Di Maio, líder do “Movimento Cinco Estrelas, viu o partido perder terreno na coligação. Com a demissão do primeiro-ministro e o avanço nas sondagens de Matteo Salvini, Itália volta a mergulhar na incerteza política.

Esta quarta-feira, o Presidente Mattarella vai começar as consultas com os diferentes partidos para perceber se existe uma maioria alternativa, capaz de formar um novo governo.

Caso contrário, serão marcadas novas eleições