Última hora
This content is not available in your region

Cordão humano em Hong Kong

Cordão humano em Hong Kong
Direitos de autor
REUTERS/Kai Pfaffenbach
Tamanho do texto Aa Aa

Três cordões humanos nas três principais linhas de metro. Hong Kong deu as mãos nesta nova forma de protesto. Uma manifestação pacífica pró-democracia, que relembra as correntes humanas feitas há 30 anos nos países bálticos, pela independência da URSS.

O cordão humano foi promovido nas redes sociais, para dar visibilidade às reivindicações de forma não-violenta. Inicialmente, o movimento de contestação dirigia-se apenas às emendas à lei da extradição propostas pelo governo de Hong Kong, mas tem vindo a evoluir.

Também houve uma marcha de contabilistas no centro da cidade, num desfile autorizado pela polícia para que o governo dê resposta às reivindicações. O aeroporto foi obrigado a encerrar na semana passada, quando os manifestantes barricaram passagens e entraram em confronto com a polícia.

Os protestos na região administrativa chinesa prolongam-se junho e têm sido marcados pela violência entre manifestantes e a polícia.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.