A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Alemanha à beira de uma recessão

Alemanha à beira de uma recessão
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As yelds das obrigações soberanas da Zona euro dispararam esta segunda-feira, depois de Estados Unidos e China procurarem amenizar as tensões da guerra comercial.

Entretanto, a Alemanha lembra que o conflito comercial está a empurrar a maior economia da Europa em direção à recessão.

"O ambiente nas praças financeiras alemãs piorou novamente. O índice Ifo caiu pela décima primeira vez consecutiva. Estamos a enfrentar uma recessão em toda a economia alemã. Neste momento, isto não parece bom," afirmou o economista do instituto Ifo (Institut für Wirtschaftsforschung), Klaus Wohlrabe.

A chanceler alemã, Angela Merkel, durante uma reunião com o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na cimeira do G7, disse que era do interesse de todos que a China e os Estados Unidos chegassem a um acordo. A economia da Alemanha é fortemente dependente das exportações.

As yelds - que se movem na direção oposta ao preço das obrigações - permaneceram próximas dos recentes recordes de baixa.

O instituto Ifo, com sede em Munique, revelou que o índice do clima de negócios tinha caído para o valor mais baixo desde novembro de 2012.