A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

"As ilhas gregas atingiram o limite"

"As ilhas gregas atingiram o limite"
Direitos de autor
Euronews
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Um fluxo de migrantes sem precedentes na ilha de Lesbos, na Grécia: em poucas horas chegaram 16 embarcações com 650 pessoas a bordo - mais de um terço crianças. Aconteceu na noite de quinta para sexta-feira. De acordo com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, em apenas uma hora chegaram a uma das praias da ilha grega 13 barcos vindos da Turquia.

O ministro grego dos Negócios Estrangeiros chamou de urgência o embaixador da Turquia em Atenas a quem manifestou o profundo desagrado pelo aumento do número de migrantes que saem da costa turca. O diplomata garantiu que Istambul mantém-se fiel ao acordo assinado com Bruxelas em 2016 - um pacto que obriga a Turquia a receber os migrantes que sairem do seu território e entrarem na Grécia.

Os 650 migrantes foram provisoriamente transferidos para o campo de Moria, onde estão quase 11mil pessoas, quando a capacidade é de apenas 3 mil.

O Conselho Grego para Refugiados, uma organização que trabalha com a ONU e é financiada pela União Europeia, considera que "as ilhas atingiram o limite" da capacidade de acomodar migrantes. Só nos primeiros 15 dias de agosto chegaram 3250 refugiados a 5 ilhas gregas.