EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Eleições na Rússia: Moscovo mostra cartão amarelo ao Kremlin

Eleições na Rússia: Moscovo mostra cartão amarelo ao Kremlin
Direitos de autor REUTERS/Shamil Zhumatov
Direitos de autor REUTERS/Shamil Zhumatov
De  Maria Barradas
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O partido "Rússia Unida" do presidente Putin perdeu um terço dos lugares na Duma de Moscovo. Um golpe duro, apesar de ter vencido em todas as regiões.

PUBLICIDADE

Nas eleições regionais deste domingo, na Rússia, o partido do presidente Vladimir Putin, "Rússia Unida" venceu nas 16 regiões governativas, mas nas eleições municipais de Khabarovsk e Moscovo a vitória foi bastante magra: Na capital obteve apenas 26 dos 45 lugares do conselho municipal.

O líder, Andrey Turchak, minimiza os resultados: "Os candidatos que passaram no voto preliminar do partido e foram apoiados pelo Partido Rússia Unida, foram eleitos 26 e 19 de entre eles por maioria. Isto é um bom resultado para o partido. Sem dúvida que podia ter sido melhor mas, como se costuma dizer, temos o que temos".

Estes resultados, após os protestos na capital, terão sido alcançados, segundo alguns analistas, pela estratégia de voto elaborada pelo líder da oposição Alexei Navalny que pediu aos eleitores que votassem numa lista de candidatos de diversas filiações políticas para minimizar ao máximo a eleição de peões do Kremlin.

Navalny comenta "Em geral, podemos dizer que o 'voto tático' funcionou no país e, pela primeira vez, funcionou muito melhor do que esperávamos. Foi uma experiência e nas cidades e regiões onde foi implementado pela primeira vez, funcionou muito muito bem ".

Em Moscovo, o Partido Comunista deverá alcançar 13 lugares na Duma e o liberal Yabloko 3. O Kremlin vai certamente analisar o que aconteceu nesta eleição. Um escrutínio em que a taxa de participação rondou os 22%.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Putin vai visitar a Coreia do Norte esta semana

Putin ameaça a Alemanha: Rússia pode fornecer armas para atingir alvos ocidentais

Putin substitui Shoigu porque quer Ministério da Defesa "aberto à inovação"