EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Mercado de crude ressente-se dos ataques às refinarias sauditas

Mercado de crude ressente-se dos ataques às refinarias sauditas
Direitos de autor 
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Mercado de crude ressente-se dos ataques às refinarias sauditas. EUA abriram reservas para estabilizar preços e estão "preparados" para uma resposta militar, declarou Donald Trump.

PUBLICIDADE

Os mercados internacionais de crude foram incendiados com o ataque de sábado às principais refinarias da Arábia Saudita. Ao início de segunda-feira, o preço do crude de Brent subiu 10% e o West Texas Intermediate inflacionou 8,9% nas negociações do mercado asiático.

O reino saudita foi obrigado a reduzir a sua produção para metade, o correspondente a 5% da produção mundial. Donald Trump anunciou ter aberto as reservas norte-americanas para estabilizar preços. Declarou ainda que os Estados Unidos estão preparados para responder militarmente, aguardam informações de Riade sobre o ataque que foi reivindicado pelos Houthis do Iémen, rebeldes que têm o alegado apoio do Irão.

Os Iranianos desmentiram categoricamente qualquer envolvimento e consideram as acusações sem fundamento e inaceitáveis. No entanto, dizem-se preparados para um conflito na máxima escala.

A Aramco, petrolífera estatal saudita, não deu qualquer data para retomar a produção plena mas, à partida, os danos provocados pelos 10 drones são elevados e poderão ser precisos meses até um regresso a normalidade.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Arábia Saudita planeia privatizar em parte grupo petrolífero

Mais de 1300 peregrinos morreram durante o Hajj na Arábia Saudita

Calor já matou quase 600 muçulmanos em peregrinação a Meca