Última hora

Cocktails Mototov, tijolos e canhões com tinta, mais um fim de semana "normal" em Hong Kong

Cocktails Mototov, tijolos e canhões com tinta, mais um fim de semana "normal" em Hong Kong
Tamanho do texto Aa Aa

Gás lacrimogéneo, balas de borracha e canhões de água com tinta para identificar mais facilmente os manifestantes. As autoridades chinesas não poupam nos meios para travar a onda de violência em Hong Kong mas nem por isso os protestos a favor da democracia têm perdido intensidade desde que tiveram início, já há mais de três meses devido à polémica proposta, entretanto descartada, de reforma do sistema judicial local.

A manifestação começou de forma pacífica mas rapidamente descambou em confrontos com as forças policiais chinesas, com os manifestantes a atacarem as autoridades com tijolos e cocktails Mototov. Prevê-se ainda um escalar de violência nos próximos dias uma vez que na terça-feira se celebra o Dia Nacional da China e o septuagésimo aniversário do regime comunista.

Um momento que não deixa de ter os seus defensores em Hong Kong. Paralelamente aos protestos contra a China, este domingo mais de duas centenas de pessoas juntaram-se para mostrar a sua fidelidade a Pequim.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.