Última hora

Brexit: Boris Johnson reformula mecanismo de "backstop" na fronteira entre as Irlandas

Brexit: Boris Johnson reformula mecanismo de "backstop"  na fronteira entre as Irlandas
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O plano de Boris Johnson para o Brexit envolve uma reformulação radical do chamado "backstop", o mecanismo acordado por Theresa May. O objetivo inicial era manter uma fronteira aberta na Irlanda. Apelidada de "duas fronteiras em quatro anos", a nova proposta é substancialmente diferente.

O Norte permaneceria alinhado ao mercado único nos próximos quatro anos, até o Reino Unido deixar o bloco completamente em 2021. Isso colocaria efetivamente uma fronteira no Mar da Irlanda, exigindo que produtos agrícolas e industriais fossem controlados, segundo as regras da União Europeia.

Após a saída da União Aduaneira em 2021, teoricamente, passaria a haver necessidade de controlos nos dois lados da fronteira irlandesa. Mas Downing St insiste que isso pode ser feito eletronicamente e nas instalações de comerciantes ou fornecedores. Boris Jonhson garante que "no futuro não vão realizar-se controlos na fronteira".

Para dar resposta aos Unionistas da Irlanda do Norte, Johnson defende que o parlamento em Belfast terá opção de continuar o alinhado com mercado único após o período de quatro anos ou optar por não sair.

Já oss líderes da União Europeia há muito que pedem a Johnson que apresente propostas alternativas por escrito para o "backstop". A novela do Brexit entra agora noutra fase, em que a saída sem acordo, é um final cada vez mais provável.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.