Última hora
This content is not available in your region

Oposição conquista Budapeste

euronews_icons_loading
Oposição conquista Budapeste
Direitos de autor  REUTERS/Bernadett Szabo
Tamanho do texto Aa Aa

Gergely Karacsony será o novo presidente da Câmara de Budapeste. O político de centro-esquerda, candidato da frente unida da oposição, conquistou mais de 50 por cento dos votos nas eleições locais deste domingo.

Uma vitória que representa o primeiro golpe duro eleitoral em cerca de uma década contra o partido nacionalista conservador do primeiro-ministro Viktor Orbán. O candidato do poder, Istvan Tárlos, dirigia a capital húngara desde 2010.

A conquista de Budapeste era o primeiro objetivo da oposição. Na sede do Fidesz, partido que até este domingo mantinha uma hegemonia sobre a cena política húngara, Orbán reconheceu a derrota, afirmando que, "no interesse do país e dos cidadãos de Budapeste" está "disposto a colaborar".

Orbán é acusado pelos detratores de atentar contra o Estado de Direito e o equilíbrio de poderes na Hungria.

O novo presidente da Câmara de Budapeste, assumidamente pró-europeu, saudou uma "vitória histórica".

Karacsony disse que "está vitória torna possível manter a capital no lugar a que pertence na história. Budapeste será governada novamente em direção à Europa".

A oposição consegue também um resultado melhor do que o previsto no resto do país, conquistando dez das 23 principais cidades húngaras, quando antes apenas governava em quatro. O Fidesz mantém no entanto uma maioria confortável nas zonas rurais e localidades de tamanho médio.