EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Investigadores franceses estudam impacto humano nas emissões de C02

Investigadores franceses estudam impacto humano nas emissões de C02
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Paris, e outras cidades também, podem conhecer rapidamente o impacto de determinadas políticas públicas e os locais mais poluídos graças ao trabalho da startup Origins.earth

PUBLICIDADE

Conhecer de forma mais regular e precisa quais são as nossas emissões de C02. O projeto da startup Origins.earth pretende acima de tudo provocar uma mudança de comportamentos.

Na região parisina, os investigadores estão a instalar sensores, como explica Olivier Laurent, engenheiro de pesquisa na Origins.earth: "O sensor baseia-se num pequeno módulo que mede em contínuo o ar que passa numa célula, que quantifica a concentração de CO2 na atmosfera através de absorção por infravermelhos."

Os sensores contabilizam e distinguem entre emissões provocadas pela ação humana.

"Atualmente, as cidades têm informação mas é relativamente antiga e baseada em ferramentas sumárias como tabelas de Excel. A ideia é compilar informação científica, que possa ser comparada de um território para o outro, para que possamos ter um sistema de referência", sublinha Fouzi Benkhelifa, diretor-executivo da Origins.earth.

Paris, e outras cidades também, podem conhecer rapidamente o impacto de determinadas políticas públicas e os locais mais poluídos.

Em França, graças a um índice mensal, a população poderá ficar a par das consequências de comportamentos aparentemente simples mas com efeitos nefastos. Os pequenos sensores são os novos aliados no combate às emissões de gases com efeito de estufa.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Vaga de calor na Grécia já fez seis mortos ou desaparecidos entre turistas estrangeiros

Onda de calor e condições extremas em vários pontos da Europa

Líder da independência da Nova Caledónia comparece em tribunal devido aos tumultos