EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Mortos encontrados em camião eram cidadãos chineses

Mortos encontrados em camião eram cidadãos chineses
Direitos de autor 
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Investigação britânica suspeita de ligação a rede de tráfico humano

PUBLICIDADE

São de nacionalidade chinesa as 39 pessoas (31 homens e oito mulheres) encontradas mortas num camião em Essex, no sul de Inglaterra. A informação foi confirmada, esta quinta-feira, pelas autoridades britânicas.

A polícia está, agora, a investigar como é que estas pessoas conseguiram chegar ao Parque Industrial de Waterglade, sem serem detetadas.

Ao que se sabe, o atrelado entrou no Reino Unido na noite de 22 de outubro pelo porto de Purfleet, no Rio Tamisa, proveniente de Zeebrugge, na Bélgica.

A justiça belga já fez saber que abriu uma investigação para apurar quanto tempo esteve o contentor no país.

Existem controlos de segurança específicos para os camiões frigoríficos. As autoridades do porto afirmam que as pessoas não entraram a bordo em Zeebrugge.

"Antes dos camiões entrarem no navio, verificam-se os contentores. Se os selos dos contentores não estiverem quebrados, o contentor fica livre para ser transportado", explicou o capitão do porto de Zeebrugge, Peter Degroote.

O motorista do camião foi identificado como sendo Mo Robinson. O jovem de 25 anos da Irlanda do Norte foi detido por suspeita de homicídio.

As autoridades britânicas estão, agora, a investigar eventuais ligações a organizações de tráfico de seres humanos.

A embaixada da China no Reino Unido anunciou que está a acompanhar o desenrolar dos acontecimentos com um "coração pesado".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Morte de chineses em camião volta a pôr em causa política migratória

Afinal, Nigel Farage vai concorrer às eleições no Reino Unido

William apareceu sem Kate na "Garden Party" de verão do Palácio de Buckingham