Segurança de aparelhos Boeing 737 questionada

Segurança de aparelhos Boeing 737 questionada
De  Joao Duarte Ferreira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O alerta surge depois de terem sido detetadas fissuras num componente estrutural do modelo NG

PUBLICIDADE

A segurança dos aparelhos 737 da Boeing volta a ser colocada em causa.

Foram detectadas rachas em vários componentes do modelo NG.

A transportadora aérea australiana Qantas que opera vários destes modelos rejeitou pedidos para manter a frota em terra mesmo depois de terem sido detetadas fissuras na estrutura da asa de um segundo aparelho.

"É num componente estrutural, é uma parte muito pequena desse componente e, como sabem, a integridade estrutural de um aparelho é composta por muitos componentes. Como disse antes, a diretiva da Boeing é que o aparelho não tem que ser inspecionado nos próximos 1000 ciclos, por isso garantiram à Qantas que mesmo que sejam detetadas fissuras num destes componentes, os aparelhos podem continuar voar", afirmou a capitã de segurança da frota da Quantas, Debbie Slade.

De recordar que o modelo Boeing 737 MAX encontra-se fora de serviço em todo o mundo na sequência de dois desastres aéreos ocorridos em outubro de 2018 e março de 2019.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Boeing admite erros em congresso norte-americano

Boeing deixa Norwegian em dificuldades

Boeing tem 90 dias para verificar a confiabilidade dos seus aviões