Última hora

Evo Morales cede a pressão e convoca eleições

Evo Morales cede a pressão e convoca eleições
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Depois de três semanas de manifestações, o povo foi quem mais ordenou na Bolívia. Evo Morales anunciou a convocação de novas eleições, depois do escrutínio de 20 de outubro, onde garantiu um quarto mandato consecutivo, ter sido marcado pelas acusações de fraude por parte da oposição.

O chefe de Estado boliviano, que começou por recusar o cenário por querer respeitar a vontade popular, voltou atrás na posição inicial depois de um relatório da Organização de Estados Americanos recomendar a repetição do escrutínio devido às irregularidades verificadas. As manifestações das últimas semanas provocaram três mortos no país e levaram à rebelião de várias unidades policiais.

Evo Morales faltou então de uma tentativa de golpe de Estado em curso, o povo boliviano terá agora oportunidade de se pronunciar de forma democrática.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.