Última hora

Príncipe André quebra o silêncio

Príncipe André quebra o silêncio
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Pela primeira vez, o Príncipe André falou sobre a sua ligação a Jeffrey Epstein, milionário norte-americano acusado de crimes sexuais que foi encontrado morto na sua cela, em agosto.

Numa entrevista à BBC, que será transmitida este sábado à noite, o Duque de York reconheceu que a sua estadia em casa de Epstein "não foi própria de um membro da Família Real". Disse que a casa do norte-americano, que já tinha na altura sido condenado por ter tido relações sexuais com uma menor era "um sítio conveniente para ficar", mas que foi "definitivamente a decisão errada".

Quanto às acusações de Virginia Giuffre de que o príncipe André a forçou a ter relações sexuais, nomeadamente quando tinha 17 anos, o Duque disse não ter "memória de ter conhecido essa senhora". O que é certo é que há fotos do príncipe acompanhado pela queixosa.

Em 2015, André foi citado em documentos judiciais como parte de um processo civil dos Estados Unidos contra Epstein.

O multimilionário norte-americano, detido desde julho em Nova Iorque, foi encontrado morto na cela em agosto, num caso que pode afinal tratar-se de homicídio e não de suicídio, como inicialmente tinha sido apontado.

Donald Trump e o ex-presidente Bill Clinton foram outros dos poderosos convidados por Epstein para as suas festas ou para viajarem no seu avião privado.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.