Última hora

Protestos voltaram às ruas de Hong Kong

Protestos voltaram às ruas de Hong Kong
Direitos de autor
رويترز
Tamanho do texto Aa Aa

Após uma fase de tranquilidade depois das eleições da semana passada, que deram uma vitória esmagadora ao bloco pró-democracia, dezenas de milhares de manifestantes dão continuidade ao movimento de protesto em Hong Kong.

Os ativistas dizem que a contestação vai continuar até que haja mais democracia no território. Os cidadãos marcharam pela zona financeira em direção ao complexo central do Governo - protestam também contra o uso de gás lacrimogéneo por parte das autoridades.

Foi organizada uma outra marcha até ao consulado dos Estados Unidos, para agradecer o apoio de Washington ao movimento pró-democracia.

Na semana passada, Donald Trump, aprovou uma lei de apoio aos manifestantes que gerou a ira da China. Pequim acusa os Estados Unidos de se intrometerem em assuntos internos do país.

Hong Kong está em protesto desde o início de junho, altura em que milhões de pessoas saíram às ruas contra a lei de extradição, pedindo também a renúncia da chefe do governo, Carrie Lam.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.