Última hora
This content is not available in your region

Escócia diz não a Boris Johnson e quer novo referendo

euronews_icons_loading
Escócia diz não a Boris Johnson e quer novo referendo
Tamanho do texto Aa Aa

A alegria da primeira-ministra escocesa e dos outros militantes do Partido Nacional Escocês, pela conquista de 48 dos 59 assentos parlamentares na Escócia. Um resultado que, dizem, dá-lhes um claro mandato para um novo referendo sobre a independência da Escócia.

"Avançámos com uma proposta muito clara e os escoceses deixaram bem claro que não queriam Boris Johnson como primeiro-ministro, que não queriam o Brexit. E querem que o futuro da Escócia esteja nas mãos da Escócia", disse a líder do Partido Nacional Escocês, Nicola Sturgeon.

Mas em Westminster, a maioria conservadora de Boris Johnson fará tudo para impedir uma segunda votação sobre a independência escocesa.

"Este é ainda um assunto interno do Reino Unido. Portanto, terá de ser resolvido e negociado dentro do Reino Unido. Não penso que a União Europeia possa fazer ou tenha a legitimidade para fazer alguma coisa muito diretamente dessa maneira", afirmou o analista político Radosh Mushovic.

Apenas 6 deputados tories e um trabalhista conseguiram assentos parlamentares na Escócia. Os liberais democratas obtiveram quatro, mas a líder nacional do partido não foi reeleita como deputada.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.