Última hora
This content is not available in your region

Caso Rudiger: Racismo no futebol inglês

Caso Rudiger: Racismo no futebol inglês
Direitos de autor
AP
Tamanho do texto Aa Aa

O racismo voltou aos relvados dos campos de futebol da Liga Inglesa, este fim de semana. O Governo britânico já anunciou que "vai monitorizar a resposta das autoridades" e que "está pronto para agir se for necessário".

Em causa estão os insultos contra Rudiger. O jogador do Chelsea sentiu-se ofendido pelos adeptos do Tottenham, no jogo de domingo, que teve de ser interrompido.

A Associação de Jogadores de Futebol Profissionais pediu que seja aberto um inquérito. O Clube treinado por José Mourinho já abriu uma investigação ao alegado racismo dos adeptos.

"Odeio o racismo na sociedade, odeio o racismo no futebol. Estou dececionado por coisas assim ainda poderem acontecer, mas o árbitro parou o jogo, falou com os jogadores, falou com os capitães, falou com os treinadores. Eu estava a perder, não queria que o jogo fosse interrompido, mas imediatamente quando soube a razão da interrupção, obviamente entendi e aceitei", referiu o treinador português.

O ministro britânico do Desporto, Nigel Adams, anunciou que vai reunir-se com a direção do Tottenham. Em comunicado, o clube admite que caso se confirmem as ações racistas aplicará punições. Os adeptos em causa poderão ser impedidos de voltar a entrar no estádio.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.