Última hora
This content is not available in your region

Rússia contesta suspensão de quatro anos por 'doping'

euronews_icons_loading
Rússia contesta suspensão de quatro anos por 'doping'
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia confirmou que vai contestar formalmente contra a suspensão do país em competições desportivas internacionais durante quatro anos, onde se incluem os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020 e o Campeonato Mundial de Futebol no Qatar, em 2022.

A Agência Antidopagem da Rússia, conhecida como RUSADA e com sede em Moscovo, enviou documentos à Agência Mundial Antidopagem, onde expressou o desacordo com as sanções.

"Este pacote de documentos continha, em primeiro lugar, uma notificação sobre o desacordo com as sanções da Agência Mundial Antidopagem. A notificação foi aprovada na reunião dos fundadores (RUSADA). Além disso, como eu não podia de forma alguma alterar o aviso, considerei ser necessário escrever uma carta que continha, também, a minha posição", informou o diretor executivo da RUSADA, Yuri Ganus.

O organismo de combate ao doping na Rússia vai, agora, contestar a suspensão da Agência Mundial Antidopagem no Tribunal Arbitral do Desporto.

As sanções foram impostas pela Agência Mundial Antidopagem, no dia nove de dezembro. Em causa está a descoberta de um sistema de dopagem, alegadamente com o conhecimento e apoio do Governo de Vladimir Putin. O Caso foi tornado público há seis anos.