Última hora
This content is not available in your region

Pedro Sánchez assume chefia do governo

Pedro Sánchez assume chefia do governo
Direitos de autor
AP
Tamanho do texto Aa Aa

Pedro Sánchez tomou posse como primeiro-ministro espanhol, esta quarta-feira.

O líder do PSOE prestou juramento numa cerimónia que decorreu no Palácio da Zarzuela, residência do monarca espanhol e da sua família e perante o próprio Felipe VI, como ditam as regras.

Os últimos anos têm sido agitados em Espanha. Quatro anos com quatro eleições Legislativas. Pedro Sánchez volta a assumir a chefia do executivo madrileno, após oito meses como primeiro-ministro interino e duas eleições pelo meio. Mas não sem se ver obrigado a debater-se. Depois de ganhar as eleições, sem maioria, acabou por conseguir o apoio do parlamento para formar governo mas com 167 votos a favor, 165 contra e 18 abstenções.

Este será o primeiro governo de coligação, da história da Democracia espanhola, ou seja, desde 1978 ano em que foi aprovada a Constituição.

Pablo Iglesias, da Unidas Podemos, e Alberto Garzón, do Partido Comunista espanhol, assumem a vice-presidência do executivo.

A composição do novo governo só será conhecida na próxima semana.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.