Última hora
This content is not available in your region

Pedro Sánchez assume chefia do governo

euronews_icons_loading
Pedro Sánchez assume chefia do governo
Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

Pedro Sánchez tomou posse como primeiro-ministro espanhol, esta quarta-feira.

O líder do PSOE prestou juramento numa cerimónia que decorreu no Palácio da Zarzuela, residência do monarca espanhol e da sua família e perante o próprio Felipe VI, como ditam as regras.

Os últimos anos têm sido agitados em Espanha. Quatro anos com quatro eleições Legislativas. Pedro Sánchez volta a assumir a chefia do executivo madrileno, após oito meses como primeiro-ministro interino e duas eleições pelo meio. Mas não sem se ver obrigado a debater-se. Depois de ganhar as eleições, sem maioria, acabou por conseguir o apoio do parlamento para formar governo mas com 167 votos a favor, 165 contra e 18 abstenções.

Este será o primeiro governo de coligação, da história da Democracia espanhola, ou seja, desde 1978 ano em que foi aprovada a Constituição.

Pablo Iglesias, da Unidas Podemos, e Alberto Garzón, do Partido Comunista espanhol, assumem a vice-presidência do executivo.

A composição do novo governo só será conhecida na próxima semana.