Última hora
This content is not available in your region

Oposição húngara acusa Viktor Orbán de corrupção

Oposição húngara acusa Viktor Orbán de corrupção
Direitos de autor
.
Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro húngaro está debaixo de fogo.

A oposição acusa Viktor Orbán de corrupção e de criar em esquema para beneficiar familiares e conhecidos. Segundo as acusações, o chefe do Executivo húngaro tem atribuído grandes parcelas de propriedades estatais e fundos europeus a amigos ou pessoas próximas do Partido Fidesz.

No leste do país, há agricultores, como Zsigmond Mavranyi, que afirmam terem sido lesados.

"Os amigos do partido governante Fidesz ficaram com as terras, infelizmente, os chamados falsos agricultores... Os verdadeiros agricultores, como nós, não conseguiram nada."

Quanto maior a superfície arrendada ou comprada, maior o apoio financeiro recebido da União Europeia.

De acordo com estudos, cerca de 80% dos fundos europeus destinam-se a apenas 20% dos beneficiários, aqueles que detêm maiores propriedades.

Algo que, segundo o antigo ministro húngaro da Agricultura, György Raskó, tem provocado muitas assimetrias no país.

"A economia de camaradagem é um facto na Hungria e há amigos do Primeiro-Ministro que foram, discriminados positivamente... Eles têm acesso a fundos diferentes..."

O Governo de Viktor Orbán rejeita as acusações, sublinhando que é necessário tornar os agricultores húngaros mais competitivos.

A reportagem completa sobre este tema poderá ser vista, a partir desta quinta-feira à noite, em UNREPORTED EUROPE.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.