Última hora
This content is not available in your region

Baleares declaram guerra ao "turismo de excessos"

euronews_icons_loading
Baleares declaram guerra ao "turismo de excessos"
Direitos de autor  Joan Llado - ASSOCIATED PRESS
Tamanho do texto Aa Aa

O Governo Regional das ilhas espanholas Baleares declarou guerra ao álcool aprovando um decreto pioneiro na Europa que proíbe o "turismo de excessos", muitas vezes associado ao consumo de bebidas alcoólicas.

Ficam, assim, proibidos os conhecidos "bares abertos" e "happy hours", a publicidade a consumo de álcool, a venda de bebidas alcoólicas em lojas entre as 21:30 e 07:00 da manhã e as bebidas passam a ser cobradas a um preço unitário, sem possibilidade de serem feitas promoções.

As multas, para os infratores podem ir dos 6 mil aos 60 mil euros.

O responsável regional de Economia e Turismo, Iago Negueruela, sublinhou que agora "as Baleares tornam-se no primeiro destino da Europa a combater o turismo de excessos".

A medida foi recebida com agrado por alguns habitantes insulares, no entanto, contra as novas proibições está a Associação dos Serviços Turísticos e Comércio de Maiorca.

"Forçá-los a fechar depois das 21:30 horas é demais" / " Mais uma vez, os mais pequenos são os que mais sofrem com este tipo de medidas", refere o presidente da organização, Jose Tirado.

O "balconing", a conhecida prática de saltar de varandas de hotéis para piscinas, passa a ser proibido por lei. Os turistas apanhados em falta podem ser expulsos "de imediato".

As Ilhas Baleares são um importante destino de viagens de finalistas.