Indígenas acusam Bolsonaro de "genocídio, etnocídio e ecocídio"

Indígenas acusam Bolsonaro de "genocídio, etnocídio e ecocídio"
Direitos de autor CARL DE SOUZA / AFP
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

"Genocídio, etnocídio e ecocídio" foram as palavras escolhidas pelos indígenas brasileiros para descrever o projeto político do Governo de Jair Bolsonaro.

"Genocídio, etnocídio e ecocídio" foram as palavras escolhidas pelos indígenas brasileiros para descrever o projeto político do Governo de Jair Bolsonaro.

PUBLICIDADE

Mais de 600 líderes indígenas, convocados pelo chefe Raoni Metuktire, e representantes de outras comunidades da Amazónia reuniram-se, esta semana, no estado de Mato Grosso, para formar uma união sagrada contra a política ambiental do presidente brasileiro.

Bolsonaro anunciou um projeto para autorizar a exploração mineira e energética em áreas de proteção ambiental e terras indígenas.

Com 89 anos, o chefe Raoni pretende entregar pessoalmente o manifesto no Congresso, em Brasília.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Indígenas do Brasil querem Bolsonaro em Haia

Supremo Tribunal Federal derruba tese do marco temporal

Lula demarca novas terras indígenas no Brasil