Última hora
This content is not available in your region

Mike Pompeo foi a Kiev reafirmar o apoio dos EUA à Ucrânia

euronews_icons_loading
Mike Pompeo foi a Kiev reafirmar o apoio dos EUA à Ucrânia
Direitos de autor  EN
Tamanho do texto Aa Aa

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, está na Ucrânia. Uma visita que não surgirá por acaso no momento em que decorre processo de destituição do presidente dos Estados Unidos. A Ucrânia está precisamente na origem desse processo.

Mas isso parecem águas passadas. O presidente ucraniano, Volodymir Zelensky, prefere falar de cooperação: "Os Estados Unidos da América foram, são e continuarão a ser o nosso maior aliado na defesa da soberania e da integridade territorial da Ucrânia. Nós apreciamos fortemente os esforços do presidente Trump e da sua administração nesta matéria",

O secretário de Estado norte-americano foi dizer: "Vamos manter o apoio financeiro à segurança da Ucrânia. Não aceitaremos nada menos do que a restauração do controlo da soberania do território por parte da Ucrânia".

O apoio financeiro de 400 mil dólares é o que está no centro do processo de destituição, com Trump a ser acusado de reter esse apoio para tentar obter informações comprometedoras sobre o filho do ex-vice-presidente Joe Biden, que tem ligações empresariais com a Ucrânia.

Biden é o candidato democrata melhor posicionado até agora para ser o adversário de Trump na corrida ao segundo mandato presidencial, na eleição de novembro deste ano.

A pressão exercida pela Casa Branca sobre Kiev, que levou a uma investigação que terminou neste processo de destituição em curso no senado, foi denunciada por fontes da administração ucraniana.