Última hora
This content is not available in your region

Open Arms tem 363 migrantes a bordo de navio

euronews_icons_loading
Open Arms tem 363 migrantes a bordo de navio
Direitos de autor
Open Arms
Tamanho do texto Aa Aa

A organização não-governamental espanhola Open Arms tem, desde há cinco dias, 363 migrantes, resgatados no Mar Mediterrâneo, a bordo de um navio e denunciou, este sábado, que Malta recusou, por três vezes a atracagem e que Itália não responde.

O chefe da missão Opens Arms alertou para a escassez de alimentos.

Segundo Gerard Canals, a bordo do navio têm cerca de "setenta ou oitenta quilos de arroz para as refeições", ou seja, para mais dois dias. O ativista espera obterem autorização para desembarcarem em breve.

Ainda envolvendo a Open Arms, o antigo ministro italiano do Interior e líder do partido de extrema-direita Liga, Matteo Salvini, anunciou que foi notificado do pedido para que seja julgado.

O caso remonta a agosto do ano passado. O ex-governante impediu durante 20 dias, que um navio da ONG espanhola, com 150 migrantes a bordo, atracasse em portos italianos.

O caso estava a ser tratado no Tribunal de Ministros da região de Catânia. O Senado terá agora de pronunciar-se uma vez que Matteo Salvini usufrui de imunidade parlamentar.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.