EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Trump faz "rolar cabeças" na sua administração

Trump faz "rolar cabeças" na sua administração
Direitos de autor Copyright 2019 The Associated Press. All rights reserved.Manuel Balce Ceneta
Direitos de autor Copyright 2019 The Associated Press. All rights reserved.
De  Nara Madeira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Donald Trump demitiu um membro do Conselho de Segurança Nacional e o Embaixador dos EUA na UE. Ambos tinham testemunhado no processo de destituição.

PUBLICIDADE

Dois dias depois de ser absolvido pelo Senado, o presidente dos EUA começa a fazer "rolar cabeças" na Casa Branca. Donald Trump demitiu dois elementos da sua administração que foram testemunhas importantes no julgamento para uma possível destituição, que acabou por não se concretizar.

Gordon Sondland, embaixador dos Estados Unidos na União Europeia, um dos financiadores do partido Republicano, anunciou, em comunicado, que foi chamado para regressar aos EUA, imediatamente.

Horas antes o tenente-coronel Alexander Vindman tinha sido convidado a abandonar o cargo que ocupava no Conselho de Segurança Nacional.

Ao jornalistas, e depois de Vindman abandonar a Casa Branca, Donald Trump afirmou não estar satisfeito com as ações do referido tenente-coronel, acrescentando que ele é responsável pelas decisões que tomou.

Vindman afirmou, durante o processo de destituição, que não achava "adequado" que Trump "exigisse que um governo estrangeiro investigasse" o ex-vice-presidente Joe Biden. e as relações do seu filho com a empresa Burisma, da Ucrânia.

Os Democratas já reagiram aos afastamentos denunciando aquilo a que chamam de "represálias" por parte do presidente dos EUA.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Donald Trump absolvido do processo de destituição

EUA divididos sobre a destituição de Donald Trump

Gordon Sondland faz testemunho esmagador para Trump