EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Hungria quer acabar com plásticos não-recicláveis até 2021

Hungria quer acabar com plásticos não-recicláveis até 2021
Direitos de autor -
Direitos de autor -
De  Joao Duarte Ferreira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Uma diretiva europeia determina o fim deste tipo de plástico na UE até 2022

PUBLICIDADE

A Hungria anunciou várias medidas para combater as alterações climáticas.

O governo liderado por Viktor Órban afirma que vai proibir os plásticos não-recicláveis até 2021.

O ministro responsável pela inovação e tecnologia, László Palkovics, afirma que vai introduzir a legislação necessária um ano antes do final do prazo.

Uma diretiva europeia determina a proibição de plásticos não-reutilizáveis na UE até 2022.

"Existe uma diretiva europeia que determina a proibição por fases dos plásticos não-reutilizáveis. A produção de 10 produtos vai cessar imediatamente, para os outros, a diretiva impõe uma proporção mais elevada de reciclagem. Trata-se de saber se os planos húngaros vão mais além do que a diretiva, mesmo se não forem, é um grande passo em frente", adianta Diana Ürge-Vorsatz, investigadora do clima.

O responsável do governo húngaro afirma que o executivo pretende ajudar as empresas húngaras que fabricam plástico não reciclável a efetuarem a transição para outros materiais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Descarga ilegal de produtos químicos na Hungria

Desertificação dos solos na UE já se sente no centro da Hungria

Hungria tem dos números mais elevados de violência contra as mulheres