EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Itália: 14 casos confirmados de coronavírus na Lombardia

Itália: 14 casos confirmados de coronavírus na Lombardia
Direitos de autor AP
Direitos de autor AP
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Há 14 casos confirmados do novo coronavírus na região italiana da Lombardia. O primeiro detetado foi um homem que jantou com um amigo vinda do China.

PUBLICIDADE

Há 14 casos confirmados de coronavírus na Lombardia, em Itália. Os números subiram exponencialmente esta sexta-feira. O governo tinha anunciado seis casos; a meio da tarde o ministro da Saúde anunciava 14. O surto foi detetado num homem de 38 anos que foi testado positivo e internado nos cuidados intensivos do hospital em Codogno, a cerca de 60 km de Milão, assim como a mulher, uma professora, grávida.

O homem jantou no início deste mês com um amigo que tinha regressado da China. Este amigo também está isolado no hospital do Sacco, em Milão, mas o seu teste foi negativo.

A partir de Bruxelas onde participa na cimeira europeia, o primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, disse: "O ministro da Saúde acaba de emitir um novo decreto que ordena uma quarentena obrigatória para todos aqueles que tenham entrado em contacto com pacientes que deram positivo". Conte alertou contra o "alarmismo social e o pânico".

Segundo as autoridades locais, as cerca de 250 pessoas que entraram em contacto com os infetados, foram colocadas em isolamento e serão submetidos aos exames médicos de despiste do vírus. As populações de Castiglione d'Adda, Codogno e Casalpusterlengo estão a ser aconselhadas a ficarem em casa como medida de precaução.

Giuseppe Ippolito, diretor científico do maior hospital de doenças infecciosas de Itália, o Spallanzani, em Roma, disse que "os casos relatados na Lombardia são os primeiros registados em território italiano e fazem o país entrar numa nova fase: Pela primeira vez passamos de casos de importação para casos de circulação local do vírus".

A polícia reconstruiu os movimentos nos últimos quatro dias, do homem em quem primeiro foi detetado o vírus, quando ele foi correr, trabalhar, jogar futebol e participar em três jantares. O homem trabalha para uma multinacional com sede em Casalpusterlengo, que tem estado isolada.

A polícia também está a tentar reconstruir o percurso da esposa e das pessoas que conheceu ou encontrou nos últimos dias, mas acredita que tenha tido menos contactos do que o marido.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Governo italiano acusado de negligência

Estudantes de Milão montam acampamento em solidariedade com a Palestina

Giorgio Armani acusada de ter fábricas ilegais na Lombardia e exploração laboral