Última hora
This content is not available in your region

Propagação de coronavírus reforça receios na Europa

euronews_icons_loading
Propagação de coronavírus reforça receios na Europa
Direitos de autor  AP Photo/Gregorio Borgia
Tamanho do texto Aa Aa

As inquietudes aumentam na Europa, com o surgimentos de novos casos de coronavírus em vários países, enquanto a Itália tenta conter aquele que é o principal surto da epidemia fora do continente asiático.

Com perto de 400 infetados e 12 mortos, a Itália tenta acalmar os receios, ao mesmo tempo que apela à cooperação dos vizinhos europeus.

A grande maioria dos testes, digamos mais de 95%, têm dado negativo. Obviamente, a informação recolhida com estes dados será bastante útil para perceber melhor os mecanismos de circulação do vírus.
Franco Locatelli
diretor do Conselho Superior de Saúde de Itália

Na vizinha França, onde há até ao momento 17 contaminações registadas, o Covid-19 fez uma segunda vítima mortal.

Contrariamente à primeira, um chinês de 80 anos que tinha vindo do epicentro da epidemia - a localidade de Wuhan, na China -, a segunda vítima é um francês de 60 anos que não esteve em nenhuma zona considerada "de risco".

Depois de quatro italianos terem sido testados como "positivos" nas Canárias, as autoridades espanholas colocaram, esta quarta-feira, mais de 700 turistas em quarentena num hotel de Tenerife.

Desde terça-feira, o coronavírus foi detetado em vários países europeus até então poupados, como a Áustria, a Suíça, a Croácia e a Grécia.

Em Portugal, até ao momento todos os casos suspeitos deram negativo.