Última hora
This content is not available in your region

Primeiro caso de covid-19 na África subsaariana

euronews_icons_loading
Primeiro caso de covid-19 na África subsaariana
Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro caso de covid-19 na África subsaariana foi confirmado na Nigéria. Trata-se de um italiano que viajou desde Milão e foi hospitalizado após ter testado positivo para o novo coronavírus no estado de Lagos.

Enquanto Itália e França, dois dos países europeus mais afetados pelo covid-19, organizaram uma reunião de alto nível para tentar demonstrar normalidade.

Algo complicado, já que a Itália, na quinta-feira, registou um grande aumento no número de casos.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) apelou a todos os países ainda poupados, como Portugal, a prepararem-se para a chegada do covid-19.

“Todos os países devem estar prontos para o primeiro caso, o primeiro foco, a primeira evidência de transmissão comunitária e para lidar com a transmissão comunitária sustentada. Estes são quatro cenários. Deve-se estar prepado para todos estes cenários ao mesmo tempo. Nenhum país deve assumir que não terá casos, isso pode ser um erro fatal, literalmente," alertou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Contudo, da China chegam notícias melhores, há um decréscimo de novos casos relatados. Mas ainda é o país com o maior número de casos confirmados e o maior numero de mortes.

Em Portugal, onde foram registados 51 casos suspeitos, ainda não há casos de infeção por covid-19 mas existem 15 casos suspeitos que aguardam os resultados dos testes laboratoriais.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.