Última hora
This content is not available in your region

OMS eleva risco do coronavírus

euronews_icons_loading
OMS eleva risco do coronavírus
Direitos de autor  AP   -   Richard Vogel
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades mexicanas confirmaram esta sexta-feira que não existe nenhum caso de coronavírus a bordo do “MSC Meraviglia” e que foi autorizado o desembarque das mais de 4.500 pessoas a bordo.

O cruzeiro ítalo-suíço estava estacionado desde a última quarta-feira na costa do México. Antes, e por causa de rumores de que uma pessoa a borda estaria infetada, foi impedido de desembarcar na Jamaica e nas lhas Caimão.

Com o vírus a espalhar-se por todo o mundo, a Organização Mundial da Saúde (OMS) subiu o risco de propagação e do impacto da COVID-19 de “alto” para “muito alto”.

Segundo a organização, cientistas de vários países estão a desenvolver mais de 20 vacinas e os primeiros resultados são esperados já na próxima semana.

A OMS pede a todos os países que ainda não detetaram o vírus para estarem preparados.

Epidemia continua a alastrar

Nas últimas horas, México e Nigéria confirmam os primeiros casos de infeção.

Nos Estados Unidos, o vice-presidente Mike Pence afirmou que "a probabilidade do coronavírus se espalhar no país continua baixa” mas garantiu que o governo está “preparado para qualquer situação”.

A China, anunciou este sábado mais 47 mortes e 427 novos casos.

Na Europa, a Itália é o país mais atingido pelo surto, com 17 mortos e 605 infetados.

A epidemia já infetou mais de 84 mil pessoas em 53 países dos cinco continentes e provocou cerca de três mil mortes.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.