Última hora
This content is not available in your region

Dois casos de Covid-19 confirmados em Portugal após contra-análises

euronews_icons_loading
Imagem de arquivo meramente ilustrativa do artigo
Imagem de arquivo meramente ilustrativa do artigo   -   Direitos de autor  AP Photo/Joan Mateu   -   Joan Mateu
Tamanho do texto Aa Aa

Ministra da Saúde confirmou a ocorrência de dois testes positivos por Covid-19 na cidade Porto e ambos já foram validados em contra-annálise pelo Instituto Ricardo Jorge, uma das entidades em Portugal responsáveis pelo despiste dos casos suspeitos.

Os pacientes foram registados em hospitais da Invicta. Um no Hospital de Santo António e outro no de São João.

O primeiro é um homem, médico de profissão, de 60 anos, que esteve recentemente de férias em Itália, começou por ter sintomas a 29 de fevereiro e está no Centro Hospitalar do Porto.

O segundo é também um homem com ligação à cidade de Valência, em Espanha. Tem 33 anos e encontra-se em isolamento no Hospital de São João após ter revelado sintomas a 26 de fevereiro.

Apelos à calma

A ministra Marta Temido salientou a importância de se evitarem alarmes desnecessários e o Presidente da República reforçou o apelo para se evitar alarmismos.

"Isto era um fenómeno expetável. Passaram seis semanas e estranho era que havendo em todos os países vizinhos, próximos, para onde iam e de onde vinham compatriotas nossos , que não houvesse nenhum caso em Portugal", disse Marcelo Rebelo de Sousa.

À margem de um evento em Lisboa, o chefe de Estado salientou como "vantagem" o facto de "estes dois casos confirmados" terem tido "origem fora do território prtuguês". "Felizmente um e outro deram conta da sua situação e limitaram os efeitos de um eventual contágio na medida do possível", acrescentou.

O Presidente mostrou-se ainda otimista perante a esperada evolução deste novo coronavírus em Portugal. "Este tipo de vírus, com a subida da temperatura e a transição para o tempo quente, tende a diminuir a sua virulência", concretizou.

Também à margem de um evento distinto, o primeiro-ministro António Costa considerou "inevitável" Portugal ter casos confirmados de infeção, sendo esta "uma epidemia à escala global".

O chefe de Governo desejou as melhoras aos dois pacientes, dirigiu às respetivas famílias afetadas por ambos os casos a preocupação do executivo, sublinhou também "a enorme confiança no Serviço Nacional de Saúde" no confronto com esta nova infeção e redobrou "o apelo" para se prevenir os contágios.

"Temos de estar consicientes do risco, mas também manter a calma e a serenidade. A principal recomendação que gostaria de fazer é que cada pessoa que tenha tido contacto com alguém contaminado, ou venha a saber que esteve em contacto, esteja particularmente atento aos sintomas e em caso de os notar que recorra à Linha Saúde24 (n.: 808 242424)", afirmou António Costa.

Até domingo à noite, estavam registados 85 casos suspeitos em Portugal, que vieram a revelar-se negativos. Estes dois casos positivos foram registados após o último balanço diário, esclareceu a Diretora-geral de Saúde Graça Freitas.

Papel do Instituto Ricardo Jorge

"O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, através do Laboratório Nacional de Referência para o Vírus da Gripe e outros Vírus Respiratórios (LNRVG) do seu Departamento de Doenças Infeciosas, garante nesta fase o diagnóstico laboratorial de todos os casos suspeitos de infeção pelo novo Coronavírus (2019-nCoV) sob investigação.

"A deteção laboratorial do 2019-nCoV é feita através da metodologia de amplificação dos ácidos nucleicos, pela reação de polimerase em cadeia (PCR) em tempo real."

Comunicado oficial do Instituto Ricardo Jorge

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.