Última hora
This content is not available in your region

Estudantes chineses regressam à escola

euronews_icons_loading
Estudantes chineses regressam à escola
Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

Após mais de um mês de isolamento, as perto de 2500 escolas do ensino secundário da província de Guizhou, na China, voltaram a abrir portas. Cerca de um milhão de alunos regressou às aulas, ainda assim mediante dispositivos de segurança, como o controlo da temperatura corporal repetido ao longo do dia.

Uma professora explicava-nos o sistema implementado no colégio interno onde ensina: "os estudantes são divididos em atividades diferentes e em horários diferentes para evitar novos focos de infeção".

Em alguns colégios, os dormitórios estão equipados com termómetros que funcionam por infravermelhos, ou seja, não é necessário o contacto com o aluno.

Cada sala de aulas pode receber, no máximo, 30 estudantes, sendo que todos os espaços dos estabelecimentos escolares têm de ser desinfetados regularmente. A China continua a declarar o decréscimo de novos casos de infeção. Por agora, o quotidiano assume uma nova normalidade.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.