Última hora
This content is not available in your region

Brasil revela sucesso de 94% em medicamento testado contra a covid-19

Jair Bolsonaro e Marcos Pontes
Jair Bolsonaro e Marcos Pontes   -   Direitos de autor  SERGIO LIMA/AFP or licensors
Tamanho do texto Aa Aa

O ministro da Ciência e Tecnologia do Brasil, Marcos Pontes, revelou hoje que um medicamento testado contra o novo coronavírus apresentou 94% de eficácia após 48 horas de estudos ‘in vitro'.

"O medicamento teve 94% de sucesso, trabalhando no tecido real e inibindo esta capacidade do vírus de reagir", afirmou o ministro brasileiro numa conferência com jornalistas, em Brasília.

Pontes explicou que o remédio não contém cloroquina, substância testada no combate à doença provocada pelo novo coronavírus, cujo uso é defendido pelo Presidente do país, Jair Bolsonaro.

O ministro da Ciência e Tecnologia explicou que este outro medicamento foi testado por cientistas do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais e tem efeitos colaterais menores do que a cloroquina.

"Este [remédio] especificamente tem uma vantagem muito grande porque tem pouco efeito colateral e pode ser empregado numa grande faixa da população", afirmou o ministro.

Pontes explicou que o Governo brasileiro aprovou um ensaio clínico da nova substância em 500 pacientes internados em sete hospitais do país e frisou que não iria identificar o nome do remédio usado na pesquisa para evitar tumultos nas farmácias antes que os resultados sobre sua eficácia sejam comprovados.

"Isto [teste do medicamento] será feito de uma maneira extremamente científica, usando todo o formalismo científico (...) Não posso falar o nome do medicamento, fiz questão de não saber o nome do medicamento para evitar uma correria em torno dele enquanto ele não está ainda testado", afirmou Pontes.

"No meio do mês de maio, com tudo isto funcionando, considerando as quatro semanas de testes e o sistema de diagnóstico e testes funcionando aproximadamente no mês de maio teremos uma ferramenta para combater esta pandemia aqui no Brasil", concluiu.

Na terça-feira, o Brasil registou 204 mortes devido ao novo coronavírus e bateu um novo recorde diário, contabilizando 1.532 óbitos e 25.262 infetados desde o início da pandemia. O país sul-americano registou 204 mortes (mais 99 que na segunda-feira), e 1.832 novos casos de pessoas infetadas (mais 571).