Última hora
This content is not available in your region

Comércio reabre em vários países europeus

euronews_icons_loading
Comércio reabre em vários países europeus
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

A vida em vários países da Europa começa, pouco a pouco, a voltar ao que era antes do confinamento. Na Suíça, as floristas e os cabeleireiros puderam reabrir. Na República Checa, são vários os tipos de loja que puderam voltar a abrir as portas. Os tribunais da Dinamarca vão voltar a funcionar dentro de pouco tempo e, na Noruega, foi o regresso às aulas.

Depois de seis semanas com aulas à dist|ancia, os pequenos noruegueses, dos seis aos dez anos, estão de volta aos bancos da escola.

Este regresso da escola primária acontece uma semana depois de também a pré-primária ter reaberto.

Na República Checa, o entusiasmo é contido: Mesmo se as lojas puderam reabrir, com grandes promoções para atrair a clientela, falta uma fatia importante dos clientes: os turistas.

"Penso que talvez a situação volte a ser como era quando reabrirem as fronteiras e volte a haver o movimento de turistas que havia antes e que já nos conheciam. Isso só vai acontecer quando as pessoas já não tiverem medo do coronavírus", diz uma comerciante.

São vários os países da Europa onde já é possível fazer coisas como, por exemplo, ir ao ginásio - como na Sérvia. Fazer jogging nos parques voltou a ser possível na Bulgária.

Os países mais afetados pela pandemia, como é o caso de Espanha, Itália ou França, mantêm medidas de confinamento pelo menos até às primeiras semanas de março e o regresso à normalidade vai fazer-se progressivamente.