Última hora
This content is not available in your region

Bolsonaro acusa Sérgio Moro de "crime federal" por mentir à polícia

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro   -   Direitos de autor  Eraldo Peres/Copyright 2018 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, acusou o ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, de "crime federal" por mentir no depoimento à polícia.

"Só quero rebater uma questão do senhor Sergio Moro. Em nenhum momento eu pedi relatório de inquéritos. Isso é mentira deslavada por parte dele, mentira deslavada. Tenho até vergonha de falar isso daqui", afirmou o chefe de Estado brasileiro, ao chegar ao Palácio da Alvorada.

Em causa está um depoimento prestado por Moro no sábado, em que reafirmou que o chefe de Estado brasileiro pediu acesso a relatórios secretos da Polícia Federal, na presença de outros governantes, durante uma reunião do conselho de ministros.

"Ele [Moro] disse que eu pedi [relatórios secretos] numa reunião de ministros. Uma reunião de ministros. Ia pedir algo ilegal? Não peço ilegal nem individualmente, que dirá em forma coletiva", acrescentou Bolsonaro.

No sábado, Sergio Moro começou a testemunhar contra Jair Bolsonaro, na Polícia Federal de Curitiba, cidade onde liderou, como magistrado, a operação anticorrupção Lava Jato e condenou vários empresários e políticos, incluindo o antigo Presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva.

Em 24 de abril, o ex-ministro da Justiça pediu a demissão do cargo, acusando Bolsonaro de estar a fazer "interferência política na Polícia Federal", na sequência da demissão do ex-chefe daquela instituição Maurício Valeixo.