Última hora
This content is not available in your region

Paul Wiedmer propõe jardim de esculturas

euronews_icons_loading
Paul Wiedmer propõe jardim de esculturas
Direitos de autor  RAI
Tamanho do texto Aa Aa

Os amantes das artes esperam certamente que o desconfinamento progressivo se traduza também em breve pela reabertura de museus e galerias, fechados por toda a Europa devido à pandemia de coronavírus.

Para os que preferirão continuar a evitar multidões e espaços fechados, o Jardim de Esculturas do suíço Paul Wiedmer, que reúne obras contemporâneas de todo o mundo na pequena localidade de Civitella d'Agliano, no centro de Itália, poderá ser uma boa alternativa.

Paul Wiedmer, artista:"Vim para Itália com uma bolsa da embaixada suíça em Roma. Um ano depois deparei-me com a aldeia de Civitella d'Agliano, num dia de chuva, entrei num bar e um senhor perguntou-me o que achava da localidade. Quando lhe disse que a área era muito bonita, ele disse-me que a sogra queria vender uma casa, que ficava num parque, e perguntou-me se estava interessado. Assim que vi o lugar apaixonei-me porque, com a minha esposa, queriamos encontrar um lugar ideal para realizar um número infinito de esculturas."

O Jardim de Esculturas de Wiedmer, conhecido pelo nome de Serpara, foi obrigado a fechar as portas pelas primeira vez em 23 anos devido à pandemia, mas espera poder em breve abrir novamente ao público.