Última hora
This content is not available in your region

O judo e a importância da coragem

euronews_icons_loading
euronews
euronews   -   Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

É preciso coragem para se ir ao tapete. Habituados a dominar o medo na hora de enfrentar adversários, Dominic Ressel, Miklós Ungvári, Sabrina Filzmoser e Martyna Trajdos contam como este valor é tão importante para o seu sucesso.

É preciso ter a coragem de continuar a tentar ganhar, bem como coragem para acreditarmos em nós próprios
Martyna Trajdos
Judoca

Dominic Ressel (Alemanha)

Conquistou a medalha de ouro no Grand Slam em Paris, em 2019. Ganhou 7 medalhas nacionais de U81kg consecutivas. Ganhou prata no Grand Slam em Tóquio, em 2016. Ganhou a prata no Campeonato Europeu de Varsóvia, em 2017. Ganhou prata no Grande Prémio de Haia, em 2017, e bronze em 2018. Conquistou o Bronze no Grand Slam em Düsseldorf em 2016, 2018 e 2019 e em Abu Dhabi. Ganhou o seu primeiro GP em Zagreb, em 2018. Foi o quinto classificado nos Campeonatos do Mundo de 2018 em Baku.

Miklós Ungvári (Hungria)

Ganhou a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de 2012, três medalhas de bronze no Mundial de Chs em 2005, 2007 e 2009. Ganhou três títulos europeus em 2002, 2009 e 2011. Ganhou o Grande Prémio de Budapeste, em 2018, ficou em quinto nos Jogos Olímpicos do Rio. e conquistou mais de 35 medalhas em campeonatos do mundo.

Sabrina Filzmoser (Áustria)

É medalhista mundial de bronze em 2005 e 2010. Foi campeã europeia em 2008 e 2011 e sétima nos Jogos Olímpicos de 2012. Filzmoser ganhou o Super Campeonato do Mundo de Tournoi de Paris em 2006 e 2008. Ganhou duas vezes o Grand Slam em Paris, conquistou uma medalha de bronze no Grande Prémio de Cancún, em 2017 e ganhou 39 medalhas da Taça do Mundo. Em 2019 ganhou o bronze no Grande Prémio de Budapeste, como medalhista mais antiga de sempre no Tour. Atualmente contribui para um projecto de Judo para a paz no Nepal.

Martyna Trajdos (Alemanha)

Conquistou o bronze no Campeonato do Mundo de Tóquio, em 2019. Ganhou o Grand Slam em Ekaterinburg, em 2017. Venceu os Jogos Europeus em Baku U63 e foi porta-estandarte na cerimónia de encerramento. Ganhou o Campeonato da Europa de bronze em 2018, em Tel Aviv. Trajdos conquistou mais de 25 medalhas do Campeonato do Mundo, ganhou o Grand Slam, em Tóquio, em 2015, e a prata no Grand Prix em Düsseldorf, em 2017. Em 2019, ganhou a medalha de ouro no Grande Prémio de Hohhot.