Última hora
This content is not available in your region

Estado francês responsabilizado pelo incêndio na Lubrizol

euronews_icons_loading
Estado francês responsabilizado pelo incêndio na Lubrizol
Direitos de autor  Marceau Bellenger/AP
Tamanho do texto Aa Aa

O Senado francês aponta a responsabilidade ao governo do país pelo incêndio na fábrica de produtos químicos Lubrizol, em setembro de 2019, em Rouen.

O incêndio provocou uma enorme nuvem de fumo negro com 22 km. Arderam mais de 9 mil toneladas de produtos químicos nesta empresa de lubrificantes para automóveis.

No relatório, a comissão de inquérito denuncia falhas na prevenção como monitorização sanitária "problemática" ou meios insuficientes. Uma crítica que visa, principalmente, a antiga ministra da Saúde de França, Agnès Buzyn.

O monitorização a longo prazo continua, infelizmente, a representar dificuldades. No que diz respeito à política de saúde, a falta de vontade é óbvia.
Christine Bonfanti-Dossat
Senadora

O relatório também denuncia a decisão do Ministério da Agricultura de autorizar a venda de leite apenas 15 dias após o incêndio na região. Para além disso, os senadores observaram que o número de controlos dos locais industriais considerado perigosos, devido à possível toxicidade, foi reduzido para metade nos últimos 15 anos.