EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Covid-19: Os números e as notícias de 9 de junho, terça-feira

AP Photo
AP Photo Direitos de autor Daniel Cole/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Daniel Cole/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
De  euronews com Lusa, AFP, AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Veja aqui as atualizações sobre a pandemia

PUBLICIDADE

A pandemia já fez com que mais de sete milhões de pessoas fossem infetadas em pelo menos 185 países e, de acordo com a Universidade Johns Hopkins, terá contribuído para 406,552 mortes. O total de recuperados ultrapassa os 3 milhões.

O surto de SARS-CoV-2 terá surgido em dezembro na cidade chinesa de Wuhan e teve o primeiro registo na Europa a 20 em janeiro, em França, no mesmo dia em que agora se admite ter sido também registado o primeiro caso dos EUA.

A pandemia entrou em África, pelo Egito, a 15 de fevereiro, e dez dias depois chegou à América do Sul, pelo Brasil. A pandemia bloqueou a maior parte do mundo desde meados de março.

Atualizações:

21h12 (CET) Linhas Aéreas de Moçambique adia regresso à Europa via Lisboa

A transportadora Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) anunciou o adiamento do regresso da companhia ao espaço europeu, via Lisboa, para uma data a anunciar, devido aos impactos da pandemia provocada pelo novo coronavírus.

"O impacto da covid-19 nas economias e consequentemente no tráfego nesta rota põe em questão os dados com que trabalhamos no passado e que serviram de base para conceção da operação", lê-se num comunicado hoje distribuído.

Numa primeira fase, o regresso da companhia ao espaço europeu estava previsto para 31 de março, mas depois foi adiado para 02 de junho e agora sofre mais um adiamento.

20h45 (CET) Morreram nas últimas 24 horas 84 pessoas infetadas em lares na França

O número de pacientes nas unidades de cuidados intensivos continua a diminuir em França, sendo agora menos de 1.000, mas o país registou 87 mortos em hospitais e lares nas últimas 24 horas devido à covid-19.

Desde 01 de março, morreram em França 29.296 pessoas, segundo os dados divulgados hoje pela Direção-geral da Saúde francesa, que acrescento que 18.912 dessas vítimas mortais aconteceram em hospitais e 10.384 em lares.

Os números de pessoas hospitalizadas e pessoas em estado grave continua a descer, havendo agora 955 pessoas em estado grave num total de 11.961 pacientes ainda hospitalizados.

No início de abril, França chegou a ter mais de 7.000 pessoas hospitalizadas nas unidades de cuidados intensivos devido ao vírus.

Até agora, houve 154.591 casos confirmados de covid-19 no país e 71.506 pessoas foram consideradas curadas. Nas últimas 24 horas foram registados 403 novos casos confirmados por teste.

20h17 (CET) Espanha sem mortes pelo terceiro dia consecutivo

O Ministério da Saúde espanhol anunciou que, pelo terceiro dia consecutivo, não foram registados óbitos nas últimas 24 horas devido à covid-19, mantendo-se em 27.136 o número total de mortes desde o início da pandemia.

De acordo com as autoridades sanitárias do país, 50 pessoas faleceram nos últimos sete dias.

Segundo os números divulgados, houve 84 novos casos diagnosticados com a covid-19 nas últimas 24 horas, elevando para 241.966 o total de infetados pelo novo coronavírus desde o início da pandemia.

Os dados diários indicam ainda que já passaram pelos hospitais 124.407 pessoas com a doença, tendo dado entrada na última semana 149.

19h50 (CET) Morreram mais 286 pessoas no Reino Unido nas últimas 24 horas

O Reino Unido registou mais 286 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, aumentando o total para 40.883, segundo o Ministério da Saúde britânico, mas estatísticas sugerem que o número de óbitos é maior.

O número de casos de contágio aumentou para 289.140, após serem diagnosticados mais 1.387 infetados desde o dia anterior, informou também o Ministério.

PUBLICIDADE

No balanço de segunda-feira tinham sido registadas 55 mortes desde o dia anterior, beneficiando da ausência de óbitos na região de Londres, a mais afetada no país, Irlanda do Norte e Escócia, embora seja recorrente os números do fim de semana serem afetados pelo atraso no processo administrativo.

Na segunda-feira, o ministro da Saúde, Matt Hancock, congratulou-se com as "tendências encorajadoras” e os sinais de que "o coronavírus está em recuar” no país.

19h15 (CET) Itália regista 47 mortos no último dia, menor número desde março

O governo italiano avançou o registo de mais de 47 mortos com coronavírus e 283 novos casos de contaminação nas últimas 24 horas, a maioria na região da Lombardia.

Trata-se do menor número de mortes num só dia desde o início de março, quando começaram a ser revelados os dados da pandemia.

A Proteção Civil italiana explicou que, ao número de mortes hoje anunciado, é preciso acrescentar mais 32, comunicados hoje pela região de Abruzzo, mas relativos a dias anteriores.

PUBLICIDADE

O número total de vítimas mortais em Itália aumenta assim para 33.964.

Segundo a mesma fonte, nas últimas 24 horas não se registaram mortes em dez regiões do país: Campania, Trentino Alto Adige, Sicilia, Friuli Venecia Giulia, Umbria, Cerdeña, Valle de Aosta, Calabria, Molise e Basilicata. No total, 235.561 pessoas foram contagiadas com o novo coronavírus desde o início da epidemia no país, dia 21 de fevereiro, quando foi detetado o primeiro caso.

17h33 (CET) Moçambique com mais 20 casos positivos

Moçambique registou, nas últimas 24 horas, mais 20 casos positivos de covid-19, elevando para 453 o número total de infetados pelo novo coronavírus, anunciou a diretora de Saúde Pública.

"Os novos casos são todos de nacionalidade moçambicana", disse Rosa Marlene, na atualização de dados sobre a pandemia no Ministério da Saúde, em Maputo.

Ler artigo completo aqui

PUBLICIDADE

17h10 (CET) Procuradoria de Paris abre inquérito à gestão da pandemia em França

A Procuradoria de Paris anunciou a abertura de um inquérito à gestão da pandemia associada à covid-19 em França, na sequência de meia centena de denúncias, nomeadamente de “homicídio involuntário”.

Segundo o procurador Rémy Heitz, o inquérito “não é para definir responsabilidades políticas ou administrativas”, mas “trazer à luz do dia eventuais infrações penais” de decisores como membros de departamentos ministeriais, responsáveis administrativos ou cargos públicos.

A investigação não abrange o Presidente, protegido por imunidade, nem os membros do Governo, sobre os quais apenas pode pronunciar-se o Tribunal da Justiça da República, que recebeu 80 queixas relativas à gestão da crise sanitária.

16h05 (CET) Quase 3 mil angolanos à espera de regressar ao país

Mais de 2.700 cidadãos angolanos estão no estrangeiro à espera de poderem regressar a Angola, estando o maior número em Portugal (728), indica o Relatório das Atividades Realizadas para o Controlo da Pandemia da covid-19.

Ler artigo completo

PUBLICIDADE

15h35 (CET) Angola diz que já gastou 64 milhões com a pandemia

O Governo angolano gastou 43 mil milhões de kwanzas (64,3 milhões de euros) no combate ao novo coronavírus, que já infetou 92 angolanos, de acordo Relatório das Atividades Realizadas para o Controlo da Pandemia da Covid-19 divulgado hoje.

O valor foi revelado no documento apresentado hoje na Assembleia Nacional, pelo ministro de Estado e chefe da Casa de Segurança do Presidente da República

Ler artigo completo aqui

14h50 (CET) Números vão baixando dia para dia na Bélgica

O número de novos casos de covid-19 continua a recuar na Bélgica, com o país a registar 89 contaminações nas últimas 24 horas. De acordo com o boletim epidemiológico de hoje, foram registados nas últimas 24 horas menos 33 novos casos face aos 122 divulgados registados na segunda-feira, para um total de 59.437.

Também nas últimas 24 horas foram reportadas 13 mortes (mais duas do que no dia anterior), o que totaliza 9.619 óbitos suspeitos ou confirmados de coronavírus SARS-CoV-2.

PUBLICIDADE

14h21 (CET) Portugal regista mais sete mortes nas últimas 24 horas

Segundo os dados revelados há minutos pela Direção-Geral da Saúde, morreram mais sete pessoas em Portugal, elevando para 1.492 o número total de mortes relacionadas com a Covid-19.

O número total de infetados em todo o território português é de 35.306 e número de recuperados é de 21.339.

14h19 (CET) Espanha mantém máscara obrigatória

A utilização de máscara vai continuar a ser obrigatória em Espanha depois de terminar o estado de emergência em 20 de junho, como medida de proteção contra a covid-19, estando previstas penalizações até 100 euros contra os incumpridores.

O Governo espanhol apresentou hoje a proposta de decreto-lei com as medidas a adotar quando terminar o estado de emergência em vigor desde 15 de março até 20 de junho, a chamada “nova normalidade”, esperando que esta seja aprovada pelo parlamento nos próximos dias.

13h40 (CET): Rússia com quase nove mil casos registados nas últimas 24 horas

A Rússia ultrapassou a barreira dos seis mil mortos relacionados com o coronavírus e registou, no último dia 8.595 novos casos e 171 novas mortes.

PUBLICIDADE

Segundo dados oficiais, o número total de casos de covid-19 na Rússia atingiu 485.253, incluindo 6.142 mortes. O país permanece em terceiro lugar no mundo em número de contaminações.

A capital Moscovo continua a ser o epicentro da epidemia, com quase metade do número de mortes, mesmo que as contaminações detetadas diariamente tenham caído, passando de cerca de 6.000 no início de maio para 1.572 hoje.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Covid-19: Os números e as notícias de 8 de junho, segunda-feira

Covid-19: Angola com um total de 92 infetados

Supercomputadores ajudam no combate à covid-19