Última hora
This content is not available in your region

França fecha central nuclear de Fessenheim

euronews_icons_loading
França fecha central nuclear de Fessenheim
Direitos de autor  Jean-Francois Badias/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

As portas, em Fessenheim, fecharam para sempre. Após 43 anos de serviço, a mais antiga central nuclear francesa, na Alsácia, desligou o segundo e último reator esta segunda-feira às 16:30h.

O fecho foi festejado por ativistas antinucleares, mas foi um desgosto para os empregados e muitos residentes da região, onde a central era um dos grandes empregadores. O desmantelamento vai começar: primeiro a evacuação do combustível, que pode durar 5 anos, e depois o desmantelamento do local, o que constitui um motivo de preocupação para os ativistas ambientais.

O encerramento de Fessenheim vem no seguimento do desejo de França de reduzir a quota de energia nuclear no cabaz energético dos mais de 70% atualmente para 50% até 2035. Para atingir este objetivo, a EDF visou os reatores mais antigos: 14 devem ser encerrados. Estão distribuídos por oito centrais.

euronews
Os reatores que serão encerrados até 2035 em Françaeuronews

Antes do encerramento de Fessenheim, havia 58 reactores nucleares em França, de longe o maior número na Europa. Seguem-se Reino Unido (15 reatores), Suécia (8), Espanha, Alemanha e Bélgica (7). É de notar que não existem centrais nucleares em Portugal e Itália saiu da energia nuclear em 1987.