França promete punir os profanadores de Oradour-Sur-Glande

França promete punir os profanadores de Oradour-Sur-Glande
Direitos de autor STR/Copyright 2017 The Associated Press. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As autoridades francesas prometem descobrir e punir os autores das inscrições negacionistas deixadas na entrada do memorial de Oradour-Sur-Glande

PUBLICIDADE

Indignação geral após as inscrições negacionistas descobertas na sexta-feira de manhã, na entrada das ruínas da aldeia mártir do nazismo, Oradour-sur-Glane, na região de Aquitaine-Limousin-Poitou Charente, em França.

As reações vieram de todo o lado:

Emmanuel Macron

Marine Le Pen

Liga Inernacional contra o Racismo e Antissemitismo (LICRA)

do Memorial de Auschwitz e fizeram notícia nos media europeus.

As autoridades francesas prometem descobrir e levar perante a justiça os autores da profanação.

A aldeia de Ourador Sur Glane, foi dizimada a 10 de junho de 1944, pelas forças nazis, que mataram todos os residentes - 642 pessoas - homens mulheres e crianças. Abatidos a tiro e de seguida queimados. As ruínas são a memória no tempo do que de pior a Humanidade tem sido capaz.

O centro de memória da aldeia martir do nazismo recebe todos os anos 300 mil visitantes.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Seis feridos graves e uma pessoa ainda em parte incerta após explosão em Paris

Português ferido no ataque à faca em Annecy está fora de perigo

Milhares de sapatos colocados numa praça em homenagem às crianças mortas em Gaza