TikTok responde a Trump com recurso jurídico

TikTok responde a Trump com recurso jurídico
Direitos de autor AP Photo/Mark Schiefelbein
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Decreto assinado pelo presidente americano impede, na prática, a presença da aplicação nos EUA.

PUBLICIDADE

O TikTok respondeu a Donald Trump através da justiça. A ByteDance, empresa chinesa proprietária da popular aplicação de vídeo, vai apresentar esta segunda-feira um recurso em tribunal contra o decreto assinado pelo presidente norte-americano, que proibe transações desta empresa com parceiros nos Estados Unidos. Na prática, o decreto impede a sobrevivência do TikTok nos Estados Unidos.

Trump alega que a aplicação é usada para roubar dados aos utilizadores para proveito do governo de Pequim.

O presidente diz que as conversações entre os Estados Unidos e a China estão suspensas "por causa de tudo o que a China fez com os Estados Unidos e com o mundo, já que a China poderia ter travado o coronavírus e não o fez".

O TikTok serve para fazer e partilhar vídeos curtos com efeitos, habitualmente humorísticos.

Num comunicado, a empresa proprietária do TikTok diz que tentou dialogar de boa-fé com a administração norte-americana para impedir este decreto, mas isso não foi possível. Além do TikTok, Trump assinou também um decreto contra a aplicação de mensagens WeChat, igualmente propriedade de uma empresa chinesa.

Pequim denuncia o que diz ser uma manipulação e um ato de repressão política contra estas dias empresas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Congresso dos EUA vai ouvir diretor do Tik Tok

Trump paga 175 milhões de dólares para evitar apreensão de bens em caso de fraude

Trump diz que não tem dinheiro para pagar caução de 454 milhões de dólares ao tribunal